× Atenção! Este site foi descontinuado em 18/05/2016. Visite o novo site: clique aqui.
Notícias

Informação e inteligência a serviço de produtores rurais

20/03/2012
Portal monitora oportunidades para o desenvolvimento do setor produtivo do Vale do Jaguari

Já imaginou um portal na internet destinado exclusivamente a apontar demandas tecnológicas, oportunizar acesso a novas formas de manejo, produção e políticas públicas para o agronegócio, bem como linhas de crédito para o setor? Isso já é realidade para os nove municípios que compõe o Corede Vale do Jaguari, com implantação do Sistema de Inteligência Competitiva para o Agronegócio(SICA). O projeto, finalizado em 2011, é resultado de um trabalho em conjunto entre governo do Estado, através da Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico(SCIT) e pesquisadores da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões Campus Santiago.
Uma realidade de grande parte do interior do Rio Grande do Sul, a carência de ampliação da capacidade produtiva de pequenas propriedades e o aumento do êxodo rural, motivou a implantação do projeto na região centro oeste. Após três anos de pesquisa, a iniciativa culminou no lançamento do Portal Sica (http://paginas.urisantiago.br/sica/), como alternativa para inserir processos inovadores na produção e frear a saída dos jovens do campo. O exemplo conta com potencial para ser desenvolvido em outras regiões.

“Identificamos uma economia basicamente ligada à agricultura e pecuária, com peculiaridades distintas entre os municípios, porém voltamos nossas atenções especialmente para agricultura familiar, buscando acelerar o desenvolvimento econômico e social, aliado a maior produtividade” Destacou o coordenador do projeto, Fabiano Minuzzi Marcon, acrescentando que o portal também é uma forma de sistematizar ações, unindo comunidade, poder público e extensionistas rurais, em um processo dinâmico com o mesmo objetivo.
Um dos principais desafios definidos como prioritários pela equipe de mais de 10 pesquisadores envolvidos no processo, é a ampliação da formalização das propriedades junto à Emater. Marcon explica que, somente após esse procedimento deverá ser preenchido o formulário junto ao núcleo tecnológico da universidade. Questionado sobre a restrição aos agricultores, devido às informações serem disponibilizadas pela internet, o professor explicou que é mantido um sistema de “vigília” com os agricultores, sendo como um dos objetivos do programa a organização de fóruns e palestras.
“A gente quer atingir a população jovem, muitos dos nosso alunos são filhos de produtores, por exemplo, e queremos cada vez mais qualificar o trabalho já desenvolvido no campo” concluiu.
De acordo com o coordenador do Programa de Apoio aos Polos Tecnológicos da SCIT, Alberto Rossi, foram repassados R$ 24,5 mil à unidade executora do Polo de Modernização Tecnológica da Região Centro. O projeto também conta com recursos de contrapartida da própria universidade.  “Através da aplicação de projetos inovadores, voltados à ciência e tecnologia, os agentes produtivos contribuem cada vez mais, com o desenvolvimento econômico, social e tecnológico em um ambiente competitivo e globalizado.”, concluiu Rossi.

Assessoria de Comunicação SCIT
Redação: Tiago Fernandes
Jornalista Responsável Tatiana Roesler - MTB 8480
(51) 8445.2937 / 3288.7414
scit.rs.gov.br -   twitter.com/scit_rs   - facebook.com/cienciars
CNPJ 93.859.833/0001-93

Esta notícia foi visualizada 1123 vez(es).




Mais notícias

Ver todas
Texto: A+ A- A
GLPI GLPI CampusNET ProfessorNET Rádio URI FM Horários 2012 Laboratórios Calendário Manual Manual formatura Boletos



Desenvolvido por Rafael Olanda/NI
RSS Feed CSS xHTML
Avenida Batista Bonoto Sobrinho, 733 - Santiago/RS - 97700-000 - Fones: 0xx55 3251-3151 / 3251-3157