× Atenção! Este site foi descontinuado em 18/05/2016. Visite o novo site: clique aqui.
Notícias

Em noite emocionante, Rondonistas relatam experiência

13/08/2012

Em 17 dias, foram mais de 30 ações, como dinâmicas, rodadas de conversas, minicursos, além de ações com a comunidade e mídia local nos eixos educação, saúde, direitos humanos, justiça e história. A URI Santiago, teve 10 rondonistas no projeto Rondon 2012- Operação Capim Dourado, em Miranorte, Estado do Tocantins. Seis cursos estiveram envolvidos, com oito acadêmicos: Cleton Salbego (Enfermagem), Vanessa Cristina Dalenogare e Mitielle Saccol Fernandes (Direito), Vilson Menezes (Psicologia), Lais Bertolo Rebelo Soares e Vanessa Pereira Salles (Farmácia), Lucas Billo Dias (Pedagogia) e Cátia Luzia Bonotto (História). A coordenadora da equipe foi a professora da Enfermagem, Carla da Silveira Dornelles, e a vice foi a professora Cristiane Banderó Walker, do curso de Farmácia. A chegada a Miranorte foi em 15 de julho, porque um dia antes, estiveram em Palmas- TO. Esse é um projeto que ocorre através do Ministério da Defesa, sendo que a URI realizou uma criteriosa seleção.

 

Foto: Divulgação

 

 

Em Miranorte, além dos 10 de Santiago, estavam mais 10 participantes do Mato Grosso do Sul e um Militar. “Éramos uma família de 21 pessoas”, disse Carla. Na chegada, claro que não foi muito fácil. Quatro dificuldades iniciais foram percebidas: escolas em período de férias, poder público em recesso, acontecia um carnaval fora de época em uma cidade ao lado e muitos moradores confundiram os rondonistas com membros de algum comitê político, devido a todos estarem com camisas amarelas. Devido a isso, os acadêmicos usaram a Rádio Comunitária do local, para explicar que eram do Rondon e não políticos.

 

O roteiro não se deteve a cumprir metas, mas sim, a adaptar-se a realidade. Quando uma oficina não tinha público, os meninos, por exemplo, organizavam um jogo de futebol para integração e na metade da partida, paravam e conversavam com as crianças sobre diversos temas, como sexualidade.  

 

E, no dia 07 de agosto, o grupo esteve no auditório da URI para contar a acadêmicos, professores e diretores o que vivenciaram no Rondon. Carla Dornelles chamou os rondonistas para a entrega do troféu à Universidade (foto). Em seguida, o público conferiu um documentário produzido pelos acadêmicos Cátia e Vilson, documentário esse, que foi reproduzido aos moradores na despedida de Miranorte. Vilson, falou em nome do grupo, ressaltando que apenas três universidades gaúchas participaram do projeto. Agradeceu todas as coordenações de cursos envolvidos. “A experiência que a gente teve lá, a gente leva para a vida inteira”, salientou ele.

Foto: NUCOM

 

Diretores Jorge Padilha e Michele Beltrão com rondonistas da URI

 

A emoção, que passou a tomar conta de todos na noite de terça, fez com que cada um acabasse dando seu depoimento. Para eles, foi um projeto de total protagonismo estudantil com a meta de  conhecer um Brasil sob uma nova visão. Todos disseram que “é preciso ser feliz com as coisas que a gente tem”. Agora, cada um é multiplicador dos conhecimentos, que os mudam como profissionais, disseram eles. A partir do retorno, a coordenadora do grupo disse que cada eixo é responsável por relatórios de suas oficinas, dentre outras ações que ocorrerão, como participação em eventos. A Diretora Acadêmica da URI, Michele Noal Beltrão, salientou o aprendizado que isso gera e disse que o troféu, que representa tantas vivências, terá um lugar especial na Universidade.

 

Emocionados, os rondonistas relataram ter voltado transformados, dando valor a coisas que antes não davam. “Não nos pergunte se somos capazes, dêm-nos a missão”, essa é a frase do grupo, que terminou a noite sendo imensamente aplaudido pelo público que lotou o auditório da URI.

 

Núcleo de Comunicação

URI- Santiago


Esta notícia foi visualizada 1458 vez(es).




Mais notícias

Ver todas
Texto: A+ A- A
GLPI GLPI CampusNET ProfessorNET Rádio URI FM Horários 2012 Laboratórios Calendário Manual Manual formatura Boletos



Desenvolvido por Rafael Olanda/NI
RSS Feed CSS xHTML
Avenida Batista Bonoto Sobrinho, 733 - Santiago/RS - 97700-000 - Fones: 0xx55 3251-3151 / 3251-3157