× Atenção! Este site foi descontinuado em 18/05/2016. Visite o novo site: clique aqui.
Notícias

Semana do Meio Ambiente: Ações sustentáveis da URI

03/06/2015

A palavra sustentabilidade, nos últimos anos, estampa jornais, é voz nas rádios e televisão, é frequentemente mencionada na Internet, está nas rodas de discussão. Virou preocupação para empresas, escolas. Mas, o que é a sustentabilidade? É uma característica de um processo que permite a sua permanência. Atualmente, ela tornou-se um princípio: o uso dos recursos naturais para a satisfação das necessidades presentes não pode comprometer a satisfação das necessidades das gerações futuras.

 

Fala-se mais ainda em sustentabilidade na Semana do Meio Ambiente que acontece de 01 a 05 de junho. No último dia da semana por sinal (05 de junho), comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente. Ele começou a ser comemorado na década de 70, com o objetivo de promover atividades de proteção e preservação do meio ambiente e alertar o público mundial e governos de cada país para os perigos de negligenciarmos a tarefa de cuidar do meio ambiente. Confira abaixo o que a Universidade, em Santiago, cumprindo seu papel comunitário, realiza relacionado ao meio-ambiente. 

 



-    FAUNA SILVESTRE ATROPELADA
Projeto orientado pela professora Ludmilla Ribeiro, do curso de Ciências Biológicas, é desenvolvido pelo bolsista Otávio, tendo iniciado em 2013 com o objetivo de monitorar a fauna silvestre atropelada da rodovia 377, entre os municípios de Santiago e São Francisco. A proposta surgiu da preocupação com a acelerada perda de diversidade em um país que abriga a maior biodiversidade do planeta, com cerca de 20% do número total de espécies. O atropelamento de animais está entre os impactos ambientais de maior relevância aos ambientes naturais. O projeto, em seus primeiros 2 anos, gerou informações a cerca dos grupos mais afetados, bem como as espécies frequentemente vitimadas, como graxaim-do-mato, lagarto-teiú e o zorrilho. Em 2015, o projeto entra na etapa de sensibilização da comunidade local: será montada uma coleção itinerante de animais empalhados buscando propiciar aos alunos dos ensinos fundamental e médio das escolas um contato com a fauna silvestre regional.

 


-    NAS ESCOLAS
Através do Programa de Iniciação à Docência, os alunos das licenciaturas da URI Santiago, desenvolvem atividades visando o desenvolvimento sustentável. Contemplando atualmente as escolas Thomás Fortes e Monsenhor Assis, desenvolve também ações em outras escolas quando é solicitado. Através do PIBID, o curso de Ciências Biológicas está desenvolvendo um projeto para monitorar larvas do mosquito da dengue.

 



-    TRILHAS ECOLÓGICAS EM AMBIENTE URBANO
Orientado pela professora Vanessa Baptista, é realizado na 11° Companhia de Comunicação Mecanizada/ Exército Brasileiro. O projeto consiste em um levantamento da fauna e flora de um fragmento de floresta que possui 17 hectares e pertence ao Exército. Após o levantamento (que já tem resultados de um ano de pesquisa), a trilha, que está em fase de finalização, será aberta ao público, com espaços para crianças, adolescentes e adultos. Na área, vem sendo desenvolvido um processo de regeneração de área degradada. O aumento do percentual de espécies de aves é de cerca de 70% , com registros de várias espécies de mamíferos, entre elas o Leopardus tigrinos, um “gato do mato”, espécie ainda não registrada na região. Com os trabalhos desenvolvidos na área os alunos estão participando de eventos em outras instituições, ampliando seu currículo e colocando em prática tudo que é visto em sala de aula. Devido ao projeto, a Companhia Mecanizada recebeu o título de unidade militar modelo referente às questões ambientais.  

 

 


-    CAMPANHA DE COMUNICAÇÃO
Com a campanha “Quer Ajudar A Melhorar O Planeta? Comece Mudando Hábitos No Trabalho”, a URI Santiago iniciou o ano letivo salientando para a importância da mudança de alguns hábitos. São com pequenas ações, no dia a dia, que podem ocorrer grandes transformações. A campanha pede que as pessoas desliguem luzes ao sair das salas; desliguem aparelhos de ar- condicionados e demais equipamentos e que utilizem folhas de ambos os lados, etc. A campanha também faz um apelo à comunidade em geral: pede que as pessoas chequem vazamentos em canos e não deixem torneiras pingando, além de usar vassoura e balde na hora da limpeza, para evitar o desperdício de água.

 

 

 



-    GRUPO DE ESTUDOS METAMORFOSES
 Orientado pela professora Astrid Heringer, do curso de Direito, uma das ações deste projeto é o “Brechó do desapego”, que ocorre junto do canil e da Associação Protetora dos Animais. Com os brechós, roupas são vendidas por um valor baixo e o dinheiro adquirido é doado ao canil para a compra de ração para cães e gatos. O que não é comercializado é utilizado para fazer camas ou roupas para os animais do canil.

 


-    APROVEITANDO OS RESÍDUOS DESCARTADOS PELA  INDÚSTRIA MOVELEIRA DE SANTIAGO
O projeto do curso de Arquitetura e Urbanismo “Otimização da matéria-prima com vistas ao reaproveitamento dos resíduos descartados pela indústria moveleira de Santiago” é coordenado pela professora Nelci Brum e busca otimizar a utilização da matéria-prima na fabricação dos móveis, visando a redução e o reaproveitamento dos resíduos descartados pela indústria em produtos artesanais ou sua transformação em painéis divisórios para habitações de caráter social. Ocorre através do Pólo de Modernização Tecnológica do Vale do Jaguari. Por meio de edital com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, o projeto obteve recursos de R$ 374 mil, sendo que, com contrapartida da Universidade, serão investidos mais de R$ 490 mil. A professora Nelci contou que o projeto nasceu da realidade vivida pela indústria moveleira do município. Para o professor Clovis Brum, gestor do Pólo, além de aproveitar os resíduos e abrir novas vagas de trabalho, protege a natureza, pois muitas das sobras são tóxicas. De acordo com estudo, 60% da produção são de móveis sob medida, cuja matéria-prima são madeira, MDF, MDP e compensado, com perda entre 15 e 30%. Um dos primeiros resultados do projeto foi a criação da empresa Ecoline que oferece produtos artesanais, feitos com sobras da indústria moveleira.

 



-    NOVOS PRODUTOS A PARTIR DE RESÍDUOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL
Atividade de alta produtividade nos últimos anos, a construção civil, principalmente fora dos grandes centros urbanos, ainda utiliza métodos tradicionais apresentando altos índices de desperdício, o chamado “entulho de obra”. Para o curso de Arquitetura e Urbanismo da URI Santiago, deve-se minimizar os desperdícios do setor da construção civil e reaproveitar os resíduos que são gerados, afim de que esses não sejam depositados em locais indevidos, como terrenos baldios, nascentes, riachos, etc. Os objetivos do projeto são: reduzir o impacto ambiental causado pela destinação indevida dos resíduos da construção civil por meio de políticas de gestão e conscientização; reutilização e reciclagem dos resíduos; potencialização de novas formas de destinação e usos e criação de subprodutos a partir desses resíduos. É financiado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul. Coordenado pelo professor Rodrigo Pinto, também ocorre via Pólo de Desenvolvimento Tecnológico.

 


-    TROTE SOLIDÁRIO
Ocorre sempre no início do ano letivo. Trata-se de uma atividade proposta aos novos acadêmicos, os quais tem a possibilidade de coletarem lixo nas nascentes de Santiago. A ONG Nascentes costuma colaborar nesta atividade.

 


-    PESQUISA DA AÇÃO DE FITOTERÁPICOS SOBRE CARRAPATOS
Orientada pelo professor Olívio Brum, do curso de Agronomia, o projeto obteve ótimos resultados utilizando manjericão contra carrapatos em testes nos laboratórios.

 



-    CIRCUITO TELA VERDE
O projeto, proposto pelo Ministério do Meio Ambiente, é organizado pelo CineClio Cineclube na Universidade, sob a responsabilidade da  professora Rosângela Montagner. Tem por objetivo divulgar e estimular atividades de educação ambiental. No circuito, são apresentados pequenos vídeos envolvendo temáticas como combate ao desmatamento, agricultura familiar, água, mudanças climáticas, responsabilidade socioambiental, unidades de conservação, resíduos sólidos e biodiversidade. Depois dos vídeos, ocorrem discussões entre os participantes. É um evento interdisciplinar, contando com a participação de vários cursos.

 

 



-    COM OS RECICLADORES
A Universidade possui um trabalho interdisciplinar com a Associação de Recicladores Profetas da Ecologia- ARPES. Este trabalho envolve, por exemplo, o NAF (Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal) URI Santiago, para assessoria contábil e fiscal da entidade; a assistência social da URI, a qual realiza trabalho quanto a atenção familiar e laboral dos associados, além das ações do curso de Psicologia. A ARPES realiza um trabalho socioambiental no município. O professor Eduardo Saldanha está a frente do projeto.

 

 



E, além de todos estes projetos, se você andar pela URI poderá observar locais que foram projetados pelo curso de Arquitetura e Urbanismo: são espaços de convivência com materiais reaproveitados, plantas, jardins suspensos, etc.

 

 

 

Fotos: divulgação

 

 

*Colaboração da professora Ana Cristina Biermann- coordenadora do curso de Ciências Biológicas

 

 

Núcleo de Comunicação

URI- Santiago


Esta notícia foi visualizada 933 vez(es).




Mais notícias

Ver todas
Texto: A+ A- A
GLPI GLPI CampusNET ProfessorNET Rádio URI FM Horários 2012 Laboratórios Calendário Manual Manual formatura Boletos



Desenvolvido por Rafael Olanda/NI
RSS Feed CSS xHTML
Avenida Batista Bonoto Sobrinho, 733 - Santiago/RS - 97700-000 - Fones: 0xx55 3251-3151 / 3251-3157